Arquivo da categoria: entrevista

PORTALFORRO.NET: Entrevista exclusiva com Darrijane Lopes ex-Circuito Musical

-5Do0uGk

Dona de uma bela voz, Darrijane Lopes já passou por varias bandas e deixou sua marca por onde passou. Nesse bate papo, a cantora fala do começo da sua carreira, os motivos qual pediu demissão, o prazer de trabalhar com o seu pai e planos futuros.

PORTAL FORRÓ (PF): Darrijane, como foi que você descobriu que queria ser cantora?

Darrijane: Venho de uma família de músicos. Meu pai, Geraldão, é sanfoneiro e sempre a música sempre esteve presente em minha vida. Mas, só me decidi aos 19 anos. Vi que não conseguia ficar longe dos palcos.

PF: Então, como seu pai já vive no mundo música, isso foi mais um passo para ser cantora?

Darrijane: Isso. Herdei dele o dom de cantar. Pois, ele também é cantor.

PF: Qual foi a sua maior motivação para entrar no universo da musica forrozeira?

Darrijane: O prazer que sinto ao cantar mesmo, me faz feliz. É maravilhoso poder fazer um trabalho que deixa feliz, com algo que você ama fazer. Isso que motiva a vida de um ser. Fui criada ouvindo o melhor do forró, jazz, R&B, soul, bossa, MPB, enfim, música boa.

PF: Sabemos que você cantou na banda Circuito Musical e que esse período foi o auge da sua carreira. Quais foram os motivos de sua saída?

Darrijane: Conflitos de interesses de saber que podia dar mais e mostrar mais mas esse espaço era bitolado.

PF: Então, por causas desses motivos você não pensa em voltar aos vocais da banda? Qual a sua relação com os empresários da banda?

Darrijane: Na verdade não, pois teria que haver muitas mudanças e se em mais de 15 anos não houve, então…Tenho uma relação muita boa com eles, até porque divergimos num caráter profissional, não pessoal. Continuamos amigos.

PF: Então é descartada a sua ida para a banda futuramente?

Darrijane: No momento sim, mas o mundo dá muitas voltas, eu não sei o que pode acontecer no futuro. Tenho saudades, mas seja o que Deus assim desejar.

PF: Recentemente você estava na banda Forró Bom a Bessa. Qual o motivo de sua saída?

Darrijane: Sim, estava. Tive que passar por um procedimento cirúrgico, então me desliguei por motivos de saúde. Sempre desejei fazer um trabalho só meu. Estou amadurecendo essa ideia, quem sabe não chegou a hora?

PF: Com certeza. O projeto solo esta em alta e virou moda.

Darrijane: Isso mesmo! Acredito que tenha espaço e campo pra todos. A música é sem limites, sem barreiras e sem delimitação. O importante é criar e se satisfazer.

PF: Você dividiu palco com a grande Tetê Pessoa. Como era a relação de amizade, camarins entre vocês?  Dona de grandes sucessos como Educação sentimental, Doce obsessão e outros. Qual hit não pode faltar em seus shows?

Darrijane: No palco, muito profissional, com uma pitada de diversão. Fora dele, da mesma forma só que mais descontraída. Educação Sentimental não pode faltar, assim como Amor Inconfidente, Nessa Solidão também. São músicas, que tenho certeza que irão me acompanhar para o resto da vida.

PF: O carisma, humildade com fãs e amigos são essenciais para um artista se tornar ídolo para milhares de pessoas. Tete e você mostra isso em letras musicais, em presença com fãs e tudo mais. Musicas linda que você citou. São bem aceitáveis nos shows. Podemos dizer que são musicas como essas que te definem profissionalmente?

Darrijane: Obrigada, Bismark. Costumo dizer que essa é a nossa obrigação e é sempre um prazer, pois não seriamos nada sem meus fãs, amigos, colegas, enfim parceiros. A vida é um eterno aprendizado, cada música que passa traz novos desafios, então eu acredito que não me definem ainda, pois como disse, ainda não tive chance de mostrar tudo.

Assista um dos maiores sucessos na voz de Darrijane Lopes, a música Amor inconfidente:

PF: Como você citou que seu pai é cantor e sabemos que muitas vezes surgem projetos entre vocês dois. Como se sente em cantar com o seu pai?

Darrijane: É maravilhoso! Ele é uma inspiração pra mim, sou e estou melhor por causa dele. Sinto-me segura ao seu lado. Tenho orgulho das minhas raízes. É delas que diz quem somos e pra onde vamos.

PF: Você que recebe homenagens em shows de artistas como a Solange Almeida (Aviões do forró), Edson Lima (Gatinha Manhosa). O que você sente em ser lembrada pela voz e carisma que tem de grandes artistas?

Darrijane: O Edson é um fofo, tem um coração enorme. Solange me conhece, desde o meu começo. Ser lembrada e citada por eles é uma grande honra. Enobrece o trabalho, envaidece a alma e enche o coração de alegria. A humildade de Solange foi impressionante! Meus amigos quando ouviram e me mandaram o vídeo me impressionou muito, me emocionei, foi um presente.

PF: O Edson milhares de vezes te parabenizou pela voz e pessoa que você é. Já cantou com você em shows, no ultimo DVD do Circuito Musical. A Solange como todos conhecem, a carreira dela não foi nada fácil. Acredito que para todos que entram na musica, nada é muito fácil. Então ela gosta de reconhecer os outros artistas, de parabenizar, de admirar o trabalho que fez e faz. E com você não poderia ser diferente.

Darrijane: Também tenho uma história complicada, mas a fórmula de ser feliz é buscar o bem. Não deixar o coração enegrecer, sabe? Também os admiro muito, sou fã das pessoas e dos profissionais que eles são.

PF: Você que preza pela música boa e ama cantar o forró de verdade. O que acha desse “novo” forró que está na mídia com músicas descartáveis que só falam de bebidas, carros, ostentações?

Darrijane: Eu vejo que por vivermos num mundo capitalista a mídia está buscando soluções que tragam dinheiro rápido, mas a durabilidade desse sucesso é pequena. A qualidade, a melodia, e principalmente as letras estão ficando a desejar. É um trabalho, é uma forma de ganhar dinheiro, mas não acredito que seja cultural, nem durável.

PF: Você acha que o forro esta perdendo a sua identidade?

Darrijane: Não perde porque quem é “forrozeiro” de verdade, conhece o bom forró. É com isso que devemos nos preocupar. Fortalecer o forró e permanecer com nossas convicções. O fato é que não podemos deixar sermos vencidos e há tempos que não via tanta gente das antigas reaparecendo e mostrando sua força.

PF: O que você diz para as pessoas que estão entrando na música forrozeira?

Darrijane: Vão em frente, não é fácil, mas nada é impossível quando se tem um bom coração, uma mente livre e coragem de fazer o que ama. Acreditar nos seus sonhos, confiar no seu talento e vamos trabalhar. (risos)

PF: Quem são seus ídolos na música?

Darrijane: Caramba, são tantos! Zizi Possi, Marisa Monte, Natalie Cole, Emilio Santiago e Aduilio Mendes. Mas, Gal Costa foi minha motivação como cantora.

PF: Todo mundo tem planos para o futuro. Quais são os seus?

Darrijane: Ser feliz! (risos). Fazendo o que eu gosto que é cantar. Criar meus filhos com todo amor que eu puder dar. Continuar meus estudos, minhas graduações e pós-graduações.

PF: Que pena, mas chegamos ao final de mais uma entrevista, deixe uma mensagem pros leitores do Portal Forró que sempre nos procuram pedindo notícias da sua carreira:

Darrijane: Ahh.. (risos). Aos leitores do Portal do Forró deixo o meu abraço e a certeza de que essa amizade, essa conexão não acabou. Em breve vocês terão novidades e não se preocupem, pois não me esqueço de vocês e os manterei informados. Obrigada Bismark por essa oportunidade, por essa entrevista tão prazerosa. Amei! Beijos e fiquem com Deus!

PF: Foi um prazer, obrigado!

Agradecimento especial Bismark

Anúncios

ENTREVISTA: Gui Torres – Banda Magníficos

Natural da Paraíba, atualmente Gui Torres é um dos 5 vocalistas da Preferida do Brasil, a Banda Magníficos. A chegada dele surpreendeu a todos, com uma voz diferente e num momento de mudanças no grupo, Gui provou que é mais que um rosto bonito e hoje é tido como um dos cantores mais românticos do nosso forró atual e do movimento Forró das Antigas. Prestes a lançar um novo cd, o cantor tirou um uns minutos na corrida agenda e teve uma conversa descontraída que vai agradar forrozeiros e fãs da banda de Monteiro. Vamos saber mais um pouco da vida dele e de quebra as novidades da Banda Magníficos!

Foto 05-02-15 18 09 28

Gui, em primeiro lugar gostaríamos de agradecer sua participação e dizer que é um prazer receber você para mais uma entrevista do Portal Forró. 

Olá galera do Portal Forró, satisfação é toda minha de estar aqui neste blog dando essa entrevista pra vocês

Fala um pouco sobre sua carreira. Você é natural de que cidade e com quantos anos decidiu cantar profissionalmente?

Eu sou natural de João Pessoa, na Paraíba, aos quatro anos eu me mudei para uma cidade de interior chamada Solânea. Eu cresci lá, depois eu voltei novamente pra João Pessoa. Minha carreira começou, eu já falei em outras entrevistas, eu comecei na igreja, cantei por muito tempo gospel. Aos 22 anos, eu decidi fazer uma banda de sertanejo aqui em João Pessoa e foi a partir daí que eu comecei a cantar profissionalmente

Quais seus ritmos preferidos, você sempre gostou de cantar forró ou já cantou outros ritmos?

Na verdade, eu vim de uma base sertaneja. Eu sempre gostei. A banda que eu tinha em João Pessoa era de sertanejo universitário e sempre foi meu ritmo favorito, posso assim dizer.Gosto muito dos outros ritmos também, forró, arrocha, rock, enfim, gosto de muita coisa mas o sertanejo é o ritmo o qual realmente mais gosto.

Quem são seus ídolos no ritmo e como surgiu o convite para integrar uma das maiores bandas de forró do Brasil?

Bem, meu ídolo é o Jorge da dupla Jorge e Matheus. Eu tenho ele como referência de ídolo, pela humildade, carisma, simpatia e o profissional que ele é.Acho ele um grande cantor e compositor, no sertanejo. O convite da Magníficos surgiu após os três anos da minha banda sertaneja em João Pessoa e foi a partir daí que eles conheceram meu trabalho e eu fui convidado para participar da Magníficos

Como foi o início e a aceitação dos exigentes fãs da Magníficos?

 

O início não foi tão fácil porque eu tive que entrar no lugar de um dos caras que praticamente fez toda a história da magníficos que foi o Neno. Quando eu entrei de início fui criticado por algumas pessoas mas eu não levei isso como crítica pessoal, tentei mostrar meu trabalho e meu talento e aos poucos eu fui conquistando os fãs. Hoje a nossa relação é a melhor possível, hoje eles me respeitam e eu também tenho uma relação muito legal. Já tenho alguns fã clubes e isso é bacana demais

Qual sua opinião sobre o ritmo atual baseados em temas de ostentação de algumas e qual sua relação com o romantismo no repertório da banda?

Bem, eu sempre costumo dizer que o sol nasce pra todos e a música ao longo dos anos vai entrando em transição. Coisas novas vão surgindo e o forró romântico que teve início com a Banda Magníficos, dentre outras do mesmo porte, nunca vai morrer. Eu acho bacana, tem momentos que você quer escutar uma coisa mais romântica, outros uma canção mais animada, sair com os amigos para curtir e beber. Os forrós ostentação tem essa proposta de levar animação, eu acho bacana e o sol nasce pra todos. Cada coisa tem seu momento, cada um poder curtir a variedade em todos os momentos.

A minha relação com o romantismo é grande. Eu curto demais e confesso que sou um romântico a moda antiga, gosto de músicas de boas letras, melodias e harmonia. Sou fã mesmo

A Magníficos completa 20 anos em 2015, qual sua expectativa em torno das comemorações? Os fãs podem esperar alguma novidade especial pra essa data tão especial?

 

Com certeza, a banda está vindo aí com 20 anos de sucessos. Em Fevereiro, entraremos de férias e agora em Março estamos voltando com tudo. Repertório novo, músicas antigas que não estavam no repertório vão voltar ao repertório atual, vão vim músicas novas e inéditas no novo cd que também sairá em Março. Vem música da minha composição. Estamos preparando uma nova estrutura, muitas novidade, novos espetáculo, muitas novidades e podem aguardar que vocês não vão se decepcionar!

Gui, eu soube que vem novidades no repertório no novo cd. Qual a sensação de ter uma música de sua autoria no novo álbum da Magníficos?

Pois é cara, entrar na Magníficos já foi um grande sonho que realizei. Poder gravar uma música autoral minha eu não sei nem dimensionar a minha satisfação em fazer isso de colocar e gravar uma música autoral minha na banda. Estava comentando com amigos que se eu saísse hoje da banda eu já estava satisfeito de tantas coisas bonitas que conquistei e colocar uma música minha no meio de tantos compositores grandes como Marquinhos Maraial, Beto Caju que veio com grandes sucessos da Magníficos, eu entrei no time de compositores. Eu não tenho palavras para poder explicar a alegria de colocar uma música minha na Magníficos.

O nome da música é DONA DO MEU CORAÇÃO. Eu fiz ela 3 anos atrás, foi uma experiência que vivi pois quando componho músicas gosto de colocar coisas que eu passei. É uma música romântica, pra cima e é a minha cara mas sem perder a cara da Magníficos. Eu tenho certeza que os fãs vão adorar

Foto 05-02-15 18 09 31

Gui, conta pra gente como é sua vida fora dos palcos o que você gosta de fazer, seus hobbies  e suas paixões?

 

Como eu vivo nesse mundo e universo de festas, quando estou fora dos palcos eu gosto das coisas mais simples como estar na minha cama, ficar na minha casa, assistir um filme. Eu não sou muito de festas e farras, gosto de tá em casa, tocar violão, gosto de uma comida simples como peixe, arroz, feijão e eu sou assim, bem caseiro mesmo.

Você tem uma longa carreira pela frente, quais os sonhos que ainda tem vontade de realizar?

 

Eu não tenho pretensão de ser o maior sucesso de todos os tempos, quero continuar fazendo o que eu faço. Quero continuar continuar fazendo o que eu faço, amor cantar e vou ser muito feliz em continuar vivendo disso. A minha maior alegria é ser reconhecido pelo que faço e poder viver assim

Gui, é chegado o fim de mais uma entrevista do nosso Portal Forró. Deixa uma mensagem pra todos os nossos leitores que te acompanham e curtem seu trabalho 

Galera eu agradeço muito o carinho de vocês, poder falar um pouco de mim. Agradeço ao PORTAL FORRÓ, os seguidores desse site bacana, desejo um ano super abençoado pra vocês. Um grande abraço e um grande beijo. Valeu, galera!

Você pode seguir o Gui nas redes sociais:

Facebook: https://www.facebook.com/pages/Gui-Torres/649740358466216?fref=ts

Instagram: http://instagram.com/guitorresjp/

ENTREVISTA: Breno Max – Forró Anjo Azul

Destaque em várias bandas de sucesso e abrindo nossa temporada de entrevistas 2015, o cantor Breno Max do Forró Anjo Azul conversou um pouco com nosso blog a respeito de sua história, carreira e planos pro futuro!

brenomax

Breno você é natural do estado de Sergipe, fala um pouco sobre sua vida e como foi sua infância?

Sou natural da cidade de Itabaiana em Sergipe. Desde pequeno gosto de música e aos 12 anos ganhei meu primeiro teclado, mesmo não tendo ninguém na família que trabalhe com música, foi a partir daí que despertei meu gosto musical. A coisa foi tomando forma e entrei para algumas bandas locais, nada profissional ainda, mas acabei me tornando comerciante e deixei a música meio de lado. Aos 24 anos, a música sempre me puxando e foi aí que tudo começou a dar certo

Você sempre gostou de forró ou começou cantando outros ritmos? Quem são suas referências musicais?

Sempre amigo. Sempre amei o forró romântico! Comecei cantando sertanejo e arrocha mas depois surgiu a oportunidade de cantar forró romântico e continuo até hoje. Minha principal influência dentro do forró foi Daniel Diau, já fora do ritmo eu gosto do trabalho de Michael Jackson, Zezé di Camargo, Leonardo, Eduardo Costa e Leo Magalhães

Atualmente você está na anjo azul mas sua passagem pela karisma é muito comentada pelos fãs. Muitos lembram saudosos, diz pra gente como foi sua experiência por lá?

Foi uma experiência muito boa, aprendi muito e fiz boas amizades. Tive êxitos em 2 cds: o volume 11 com a música AMANHÃ e o volume 12 com a música ROBÔS NÃO CHORAM, ambas tocaram em todo o Nordeste e apaixonaram os corações dos forrozeiros.

E como foi sua saída de lá, como surgiu o convite pra ir pra Anjo Azul?

Estava na Karisma ai o empresario Nildinho ouviu meu trabalho através do empresário Tininho,  dono da Barões do Forró antiga Pisada do Vaqueiro. Eles gostaram do meu trabalho, fiz um teste e estou aqui na Anjo Azul há um tempo.

Como foi sua chegada na Anjo Azul e que com a atual formação continua conquistando todo o público forrozeiro. Você encontrou alguma dificuldade no começo?

Amigo a dificuldade foi pegar praticamente a banda do zero, tipo nova formação, tudo novo. A nova frente sendo eu, Breno , Simara e Wilames, quase todos novos no grupo, mas tudo se encaixou e graças a Deus. Fui abençoado com a música EU AMO VOCÊ que tocou em todas as rádios do Brasil e daí ajudou a fixar ainda mais a frente da banda.

Qual a música que você mais gosta de cantar nos shows?

Eu amo você

Breno, fala pra gente um pouco como é sua relação com os fãs:

Eles são essenciais pra minha vida como artista e sem eles não sou nada. Eu vivo em fazer o melhor pra eles!

Você sempre fez um trabalho mais ligado ao romantismo, qual sua opinião sobre a fase de ostentação do forró atual?

Eu sempre fui a favor do romantismo pois gosto de cantar amor para as pessoas porque amor é de Deus mas não tenho nada contra quem canta esse estilo. Cada um faz o que gosta, há espaço para todos

Breno 2015 promete pra Anjo azul, nova frente que eu tô sabendo e mais sucesso no mercado. Tem alguma novidade que você pode adiantar pra gente?

No momento  a única coisa que posso informa pra você é que vem muitas novidades esse ano e uma das novidades auê eu posso adiantar pra vcs e as 2 cantoras que vem ai mas não  posso falar ainda, um novo CD da Anjo Azul produzido por Marquinhos Maraial e inédito de carreira.

Breno, estamos muito felizes com sua participação. Deixa um recado para todos os leitores do nosso blog portal forró e que são seus fãs . Muito obrigado!

Muito obrigado pelo carinho e apoio de todos e espero contar com todos vcs nessa nova formação do forro anjo azul e agente se encontra nos palcos da vida….Um abraço a todos do blog Portal do Forró e a todos fãs e admiradores do meu trabalho e do Forró Anjo Azul. Que o senhor Deus abençoe a todos..

Confira o sucesso Amanhã, Breno Max na Karisma

ENTREVISTA: Ana Amélia do Forró Mel com Terra

Dona de uma voz emocionante e de uma história linda no forró, a cantora cearense natural de Quixeramobim, Ana Amélia ficou conhecida nacionalmente depois de sua estréia no Mastruz com Leite com vários sucessos inesquecíveis na discografia da banda. Recentemente, ela e o esposo cantor e também famoso, João Filho, voltaram a antiga casa Somzoom, no Forró Mel com Terra e estão mais uma vez conquistando novos fãs e  o Brasil. Confiram essa super entrevista que a Ana concedeu pro nosso site:

1- Como começou sua história como cantora , quais bandas você passou antes de chegar ao Mastruz?

Minha história com a música começou bem cedo, meu pai desejava que eu tocasse teclado e me ensinava algumas canções ,a primeira que aprendi foi “ ASA BRANCA”. Sempre fui fã da Sandy, cresci ouvindo, cada “fita” nova era uma emoção!!! Aí tive a certeza de que queria cantar! Em todas as festinhas na escola, festivais de música, lá estava eu rsrs. Aos oito anos comecei a cantar num grupo de pagode, “Razão de Viver”, onde todos os músicos eram amigos de meu pai (que tb é músico e fazia parte do grupo) . Depois comecei a cantar forró na “Banda Shock”, “Felipão e Banda Sanfona de Ouro”, “Beleza Pura”, “Mistura Nordestina”,” Forró Total”, “Banda Remelexo” fiz música ao vivo com  John Robson, Natan dos Teclados, Beto e, quando entrei no concurso da Mastruz estava cantando na banda “Peso do Forró”. Espero não ter esquecido ninguém rsrsrsrs…

2- Como é estar de volta a SomZoom? Houve alguma represália de fãs mais antigos e conservadores assim que você entrou na MCL , uma vez que você entrou e teve músicas de destaque?

Fui recebida com muito carinho  pelos integrantes da MCL, bem como por seus fãs! Tudo é questão de atitude, nunca almejei o lugar de Kátia ou de Bete, ficava encantada olhando pra elas no palco! A primeira canção que gravei foi “Teu silêncio” , de Rita de Cássia, fiquei super feliz quando começamos a tocá-la nos shows e os fãs cantavam, emoção indescritível! Foi tudo muito natural…

3- Como você lida com as pessoas que te criticam por ter voltado ao forró? Você voltaria pro Mastruz caso surja o convite?

Decidi calar, era o necessário. Quando temos a certeza e o direcionamento de Deus para determinada decisão, caminhamos com passos firmes diante de qualquer circunstancia. Meu coração está firmado em uma Rocha, Jesus Cristo!

Estaria mentindo se dissesse que não voltaria pra MCL, como sempre falo, foi um período bem especial de minha vida. Acredito que tudo acontece como Deus já planejou, de 2003 pra cá, muita coisa mudou em mim, sou mãe, e o que mais pesaria em minha decisão seria o fato de ficar muito tempo longe de minha filha.

Logo no início, quando decidimos voltar a cantar, pensei que não suportaria, conversamos muito (João e eu), conversamos com Yanne, ela entende que estamos trabalhando e apóia da maneira dela.

Está sendo muito bom pra mim, trabalhar com o que gosto e estar na Mel com Terra, ao lado de Lucinha, Mário e Rômulo, tem sido uma experiência maravilhosa! Fomos acolhidos com muito carinho por todos da banda e da empresa em geral.

4- O Mel deu uma ressurgida com a sua volta e de João Filho, seu esposo, vocês voltaram mais maduros e melhores do que nunca. Vocês têm que participação na banda além de cantar ? Escolhem repertório tem?

Na realidade, Mel com Terra retornou há mais de um ano e faz seis meses que chegamos, é uma banda com uma história linda, canções que marcaram o coração dos forrozeiros. O repertório é organizado por Pedro, o coordenador, e Ferreira Filho, o produtor musical. Mas nós cantores ficamos à vontade para escolher também algumas canções.

5- Como você vê essa fase de forró ostentação ? Você acompanha as bandas deste seguimento?

Acredito que não só eu tenho me entristecido com tudo isso. Quem sentiu o sabor de um forró que falava de sentimentos, dificilmente vai engolir as propagandas cantadas de carros e bebidas. Nós , cantores e compositores, temos uma responsabilidade tremenda nas mãos, não fazemos músicas simplesmente por fazer, temos um propósito em tudo, ou pelo menos deveríamos ter. Não curto, nem compartilho canções que tratam o que é “fundamental” como supérfluo e o que é supérfluo como algo essencial.

6- O que você acha desse apelo dos fãs do Mastruz pra que você e João voltem , afinal  marcaram e muito nessa banda?

Fico muito feliz e agradeço sempre o carinho de todos pois também marcaram nossas vidas! Durante esses sete anos que ficamos longe dos palcos, não deixamos de receber mensagens e ligações nas datas especiais. Quando fomos demitidos da MCL, acreditamos ter sido algo preparado por Deus, fazia dois meses que havíamos casado e fomos viver um novo tempo, só nosso, com nossos projetos e sonhos, e assim o fizemos. Tudo tem um tempo certo pra acontecer.

7- A letra da música “Tá colado” eh uma declaração de amor ao João filho, pois a química dos dois no clipe é contagiante ?

Fizemos juntos essa canção, mas especificamente o trecho onde canto “pra quem falou, que a gente não duraria um mês…” Recordei o início, só nós acreditávamos no nosso amor, porque todo mundo só conseguia enxergar o quão éramos diferentes um do outro! ( e como!!!) rsrsrsrs, são 10 anos e meio juntos, o tempo passa, e mais aumenta essa certeza em meu coração!!!

8- O forró tem vários artistas que dedicam suas vozes a música gospel como Daniel Diau e Batista Lima,Michelle Menezes você é amiga e já pensou em fazer algum trabalho com eles?

Nunca pensei num projeto assim mas seria bem legal!

9- O que os fãs podem esperar do Mel nos próximos meses?

Já temos quatro músicas inéditas, vídeo clips para divulgação, podemos aguardar que muitas novidades estão sendo preparadas pela direção da SomZoom.

10-Fala pra gente como surgiu o convite pra voltar ao Mel com Terra? Você tem uma relação muito atenciosa com os fãs, qual a importância que eles tem na sua carreira? Qual a música que você cantou no Mastruz com Leite que mais te emocionou? Nossa entrevista está chegando ao fim, deixa uma mensagem pra seus fãs:

Vou procurar ser breve. Estávamos num período de oração, pedindo o direcionamento de Deus sobre nossas vidas e um possível retorno ao forró, Emanoel ligou bem nesse período e nós percebemos que havia chegado o momento.

Sempre fui muito ligada aos fãs, é pra eles que a gente canta e procura fazer melhor. Gosto de cantar olhando nos olhos, ouvindo as vozes em um único som, é isso que faz valer à pena.

Tenho duas canções especiais, “Teu silêncio” porque foi a primeira e “Sem direção” pela proposta diferente e desafiadora.

Um beijão, obrigada pelo carinho!

Deus abençoe a todos!

 

Ouçam o sucesso TÁ COLADO:

ENTREVISTA: Gleyce Costa do Forró Rabo de Saia

Nany Phavanelly não para e dessa vez, ela trouxe uma entrevista com um dos ícones do nosso forró e ela nos mandou um abraço especial. Confira o vídeo e leia essa entrevista!

 

 

 

Olá, meus amores.
#rasganany vem trazer pra voces uma entrevista com Glayce costa, cantora da banda Rabo De Saia.
Confira abaixo esta entrevista.

Nanny – Gleyce como surgiu o convite pra rabo de saia

GLEYCE- Fui a primeira cantora da banda em 93. Cantei 3 anos na banda . Gravei os 2 primeiros cds
Depois sai e cantei em outras varias. Parei de cantar forro. Passei 12. anos cantando baile. A banda tbem patou 13 anos e agora ha 1 ano e meio voltou e Emanuel me fez o convite e aceitei pois sempre me indentifiquei com a banda

Nanny – Gleyce o que você acha do forró atual e como se sente no contexto do ritmo? Como é fazer parte do forró rabo de saia há tanto tempo?

Gleyce – O Rabo de Saia é a minha cara meu xodó . Acho as musicas atuaia legais tbm. Os tempos e o pulblico mudou. Mais o forro dad antigas é uma realidade que sempre existira e agradara a todos . Eu particularmente amo,faço com amor ambos.

Nanny – Quem são seus verdadeiros amigos do forró?

Gleyce – Bem tenho muitos amigos no forró . Mais devido ter passado 12 anos nos bailes perdi contato no mundo do forró . Meus amigos são os do forró das antigas varios por sinal. Rsrsr

Nanny – Gleyce vc passou anos longe do forro por qual motivo?

Gleyce – Por vontade propria. Quis tranquilidade, parar de viajar,ficar perto dos filhotes. E sempre gostei de cantar todos os estilos musicais,o baile oferece tudo isso. Cantava todos os estilos,só em buffets e eventos fechados,sem viajar. Amo tbem bailes.

Nanny – Antes mesmo do Emanuel te chamar pra rabo de saia voce recebeu outros convites de bandas e quais?

Gleyce. – Assim que saí de forró sim de algumas de forró . Quando entrei nos bailes perdi contatos no forró e fiquei requisitada em bailes só . Fui convidada a fazer backing com Eliane . Beto Barbosa. Avioes. Forró do Bom e fiz algumas participaçoes con eles mais pouquissimo tempo. O baile me chamava rsrsrs.

Nanny – Qual sua canção de forró preferida?

Gleyce. – Tantas rsrsrs
Barreiras e das que gravei amor amor e só penso em voce Dificil dizer tantas maravilhas…

Nanny – Vc tem sonho de passar por alguma banda, que vc acha que vc se sairia bem? Qual?

Gleyce. – Na verdade mesmo não . Eu vivo muito a realidade gosto do que faço e onde estou agora. Futuro a Deus pertençe rsrsrs

Nanny – Gleyce hj no forro passamos por mudanças hoje letra de ostentaçao falando mal de mulher, qual sua opinião voltado ao forro apelativo.

Gleyce – Na verdade acho um horror. Falta de respeito e criatividade. Mais como questão de gosto não se discute . Quem gosta td bem, eu não gosto.

Nanny- Gleyce qual cantorakm gostaria de um dia dividir o palco?

Gleyce – No forró curto muito a Sol. Canta muito . Mais hj o forró tem diversas cantoras maravilhosas. Muitas mesmo. No geral admiro muitas …. Marisa Monte é uma das preferidas. Trabalhei uns tempos com ela . Muito bacana. Fiz uns frees la . Foi bacana.

Nanny- Gleyce nos fale quem é vc?

Gleyce – Bem sou gente que gosta de gente. Temente a Deus . Amo muito minha familia,meu trabalho,meus verdadeiros amigos. Procuro fazer bem a minha parte aqui na terra como pessoa,mãe,amiga profissional . Enfim tento ser o melhor a cada dia, errando,acertando e com fé em Deus…. Tipo assim !

Nanny- Gleyce finalize deixando uma mensagem sua pra seus fans admiradores.

Gleyce – Bem antes de mais nada quero agradecer teu carinho e atenção e o carinho de todos esses amados que curtem,respeitam e admiram meu trabalho… Dedico o meu melhor a todos vcs. Todos são muito importantes que seria de nós sem nosso publico. Fiquem sempre com Deus e o amem e honrrem sempre ! Bjs carinhosos a todos.
Caros amigos forrozeiros e assim encerro esta entrevista volto em breve com #rasganany

ENTREVISTA: Kelly Freitas – Gatinha Manhosa

Dona de uma das vozes mais incríveis do nosso forró e já sinônimo de Gatinha Manhosa, Kelly Freitas topou conversar com a gente sobre a vida e trajetória no forró. Ficou super legal, confira nosso bate-papo com essa super cantora!

 

PF: Kelly, como começou sua carreira como cantora?  Quais bandas passou antes de entrar na Collo de Menina, a primeira grande banda que te destacou no meio forrozeiro ?

Comecei muito cedo, meu pai cantava e tocava muito bem, isso logo me despertou! Comecei a cantar em grupos, depois passei pra umas bandas maiores. A primeira banda mesmo chamava-se Pancada de Amor, depois passei em Percurso Musical, Cebola Ralada, vixe, cantei um bocado por ai, então veio o convite pra formação da Collo de Menina e eu fui.

PF: Como surgiu o convite pra Gatinha Manhosa e como recebeu essa proposta?

Sobre a Gatinha, há uns 3 anos vínhamos amadurecendo essa idéia de Edson Lima, quando recebi o primeiro convite (de vários vários) ainda na Collo. Fiquei surpresa e feliz porque sempre fui fã dessa galera do forro romântico, me senti das boas (risos) porque para estar no meio de Ângela Espindola e Edson Lima tem que ser bom e no momento certo aceitei.

 

PF: Qual sua relação com Ângela Espindola, os boatos no meio forrozeiro muitas vezes são infundados, é verdade que vocês não se dão bem?

Minha relação com Ângela? Olha, na verdade, é claro que nenhuma cantora teria coragem de declarar ódio uma pela outra numa entrevista ou coisa assim, por isso dizer que amo, que somos grandes amigas tornou-se até banal sabe? Sempre declaramos nosso amor, respeito e admiração uma pela outra, eu digo SEMPRE. Ângela é mas uma irmã que eu ganhei de Deus, durmo na casa dela, ela dorme na minha, comemos juntas, sorrimos juntas , até sofremos juntas, nunca na vida olhamos nem de cara feia uma pra outra…Contudo se ainda restam dívidas, fazer o quê? Nesse exato momento tô aqui de boa cuidando da casa dela, junto com a filha dela Bianca Espíndola… Agente se ama, somos irmãs e já tem quase 2 anos que estamos juntas! E aí? Quem briga geralmente são alguns tipos fãs que por algum motivo procuram chamar atenção de forma errada!

PF: Você acredita que esta fase do forró ostentação terá vida longa , você acompanha e curte essas bandas deste seguimento ?

 

Olha fica difícil dar uma opinião assim, ate porque respeito todo mundo, sabe, acho que tem espaço pra todas as bandas. Mas quanto ao seguimento dessas bandas, sou suspeita pois não saí de uma banda completamente romântica, porém não ostentávamos, então desejo que dure o suficiente enquanto for bom, não é o tipo de forró que eu paro pra escutar mas trabalho sem problemas com o estilo e respeito muito!

PF: Há boatos de qua a Collo de Menina estaria voltando. Você voltaria pra banda caso o Erivan quisesse manter a formação de antes? 

Olha a Collo de Menina é a minha cara. Uma volta seria muito bom pro mercado porque é uma super banda, falar de Collo pra mim é difícil foram quase 10 anos, é muito importante pra mim, a empresa é seria, responsável e eu admiro muito, mas o futuro a Deus pertence. Em todos os sentidos!

PF: Caso surja a oportunidade de você escolher um cantor(a) pra fazer um dueto com você quem escolheria e por quê? Você acredita em amizade verdadeira no meio forrozeiro?

NETO ARAÚJO, sem dúvidas ou especulações! Meu eterno parceiro e que me perdoem os outros, mais nossa relação é intensa e fraterna. Acredito sim em amizades no meio, eu por exemplo tenho várias que construí e até hoje mantenho contato e quando encontro faço aquela festa! Pessoas com coração ainda existem, e falsos temos em todo lugar, as vezes até dentro de casa

 PF: Você recebeu o convite pra ir pro Bonde do Brasil assim que saiu do Collo de Menina?

 

O bonde do Brasil foi um projeto que eu vi nascer, ajudei e incentivei.Gravei vocais, ajudei até com algumas escolhas, foi um projeto feito em primeiro lugar pra dois homens que no caso eram Fernandes e Jonhson. A idéia das meninas veio depois assim como o espaço que elas estão conquistando agora, quando tudo isso aconteceu eu ainda estava na Collo e nunca tive interesse de sair de lá nem para as maiores bandas as quais eu recebia convite, sempre apostei na Collo. Depois o Bonde tinha que vir com a cara dele e veio. E nem com a minha saída da Collo, porque lá tem duas cantoras que começaram lá, isso é a história delas, o espaço é delas. O meu sempre será na Collo de Menina independente de estar na ativa ou não

PF: Mesmo com a correria de shows e viagens você consegue fazer o papel de dona de casa e de mãe já que você tem dois filhos lindos?

Consigo mas confesso que é um sufoco, viu? Não é fácil e principalmente agora com bebê que requer muita atenção, chego em casa cansada e saio cansada. Porém quero dizer que COMPENSA fazer o que ama e ainda mais estar com quem ama, faço um esforço e minha recompensa é amor e carinho de ambas as partes.

PF: Você tem uma relação muito bonita com seus fãs, da atenção a todos e os trata muito bem. Você já se desentendeu com algum deles ou já foi mal interpretada?

 

Meus fãs de verdade são meus amigos, presentes valiosos que Deus me deu, agradeço todos os dias pela vida deles e por me amarem de uma forma tão intensa e respeitosa. Só posso retribuir com o mesmo amor, se já ouve algum desentendimento deve ter sido em algum momento que não nos conhecíamos, pois mal entendidos, má interpretação sempre acontecem, porém com quem me conhece de verdade não. Tenho aproximação demais com meu fã clube eles são familiares que tenho espalhados por esse Brasil. Á eles, o meu amor!

PF:  Como você vê a atitude de um fã que viaja de cidade em cidade e que faz loucuras pra estar ao seu lado? Você concorda com essas atitudes?

Olha eu acho lindo e gratificante ao meu trabalho esses esforços, porém eu tenho um coração de mãe sabe, quando vejo eles nos shows fico extremamente preocupada com a volta década um, com a hospedagem, com a alimentação e até com a entrada no show. Então eu amo mas me preocupo muito, peço sempre a Deus que interceda pela vida deles.

 

Kelly, infelizmente é chegado o fim da nossa entrevista, deixa pro nosso site e comunidade forrozeira a sua mensagem de despedidas. Muito obrigado!

 

Obrigada a vocês que fazem o blog  www.forro.wordpress.com e Círculo de Forró pelo carinho e atenção com a minha pessoa. Um beijo no coração de cada leitor e pros meus queridos fãs de todo Brasil que fazem de tudo pra estarem junto a mim. Estou à disposição, um abraço e muito sucesso pra vocês!

 

Por Layron Sousa

%d blogueiros gostam disto: