PORTALFORRO.NET – Cobertura ”Eliane – A rainha do Forró” ao vivo em Parnaíba-PI

1658419_1153345714682187_8699445333493320468_o

E-S-P-E-T-A-C-U-L-A-R.

É preciso dizer com todas as letras o adjetivo certo para definir o novo show de Eliane, a Rainha do Forró. O título – diga-se de passagem – foi-lhe dado pelo saudoso Chacrinha, que, se ainda estivesse vivo, renovaria o que disse nesta comemoração de 32 anos de sucesso da carreira da artista.

Em seu show do dia 18.07.2015, em Parnaíba-PI, Eliane superou as expectativas de seus fãs com um repertório completo, muito bem amarrado, com passagens bem feitas, mesclando ritmos diferentes e trazendo canções inesperadas de sua discografia.

Cito abaixo algumas novidades e pontos que fizeram este show inesquecível:

  • Pela primeira vez, presenciei um show dela em que o baterista não era Claudio Jr, seu marido, que agora assumiu a percussão. Quem está conduzindo o ritmo tão bem quanto Junior é seu filho, fazendo jus ao ditado “Filho de peixe, peixinho é”.
  • A jovem fotógrafa que tem sido vista no palco fazendo os clicks de Eliane é sua filha.
  • A banda, no momento, está sem metais. Mas ninguém nem sente falta, quando quem está no teclado é o grande Johnny.
  • Novinho do Acordeon, veterano na casa, tem uma base única que o difere de qualquer outro sanfoneiro, contribuindo com a identidade sonora da banda.
  • Os backing vocais estão por conta de 3 moças que, ao meu ver, isso já diferencia de qualquer outra banda de forró, em que geralmente não se investe nisso, mas que dá um certo glamour ao conjunto da obra. Outro detalhe é que não estão posicionadas no fundo do palco, mas como linha de frente, o que favorece a interação delas com Eliane.
  • Eliane quase nunca canta durante a passagem de som. Só quando a casa está fechada. Desta vez, mesmo estando em praça pública, para a surpresa de sua assessora, cantou duas músicas e acenou para alguns fãs que a assistiam.
  • Eliane, até este show, estava de cabelo preto e liso. Mas até o fechamento desta matéria pode ser que ela já tenha mudado. O fato é que – misteriosamente – ela tá cada vez mais jovial, cheia de energia e com uma presença de palco que se destaca de qualquer outra vocalista do segmento.
  • Quando ao repertório, a sensação é de que ela cantou simplesmente TUDO. Com o sistema de trechos sem repetições, o tempo de 1 música foi reduzido a uma média de 1 a 2 minutos, o que dá espaço a outras canções.
  • Quanto à dinâmica de sequência das músicas, eliminou o sistema de blocos, em que se tocava todos os xotes juntos, depois as mais animadas em pout pourri, depois o bloco das românticas etc. Agora, os ritmos estão intercalados. De repente, está num xote e já muda para um baião, volta para uma romântica e já entra para um arrasta-pé. Isso tudo quebra qualquer monotonia e mantém acesa a chama do inesperado, gerando um ótimo impacto na plateia.
  • Músicas novas intercaladas com as antigas (conhecidas e não tão conhecidas) passaram a ideia de que TODAS eram sucesso.

Eliane pode não ter agradado todo o público. Mas com certeza agradou todos os fãs. 

 Colaboração: Leandro Alelaf (Banda Calor do Sertão)

Anúncios

Publicado em 20 de julho de 2015, em eliane. Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: